Jump menu

Main content |  back to top

Contribuições econômicas

Caminhão de distribuição em posto da Shell

A área de distribuição é reponsável pela compra, armazenamento e entrega de insumos e combustíveis.

Responsável pela compra, armazenamento e distribuição dos insumos e combustíveis, a área encerrou 2008 com 46 bases de abastecimento e contabilizou de janeiro a dezembro a venda de aproximadamente 12,7 bilhões de litros de produtos, distribuídos por 451 mil entregas. São 22 transportadoras contratadas, que englobam mais de 1,7 mil motoristas e 1.040 veículos. Na estrutura da área, também constam três empresas de navegação interior, abarcando 11 balsas-tanque e dez empurradores, com 66 marítimos no total.

Como a empresa está investindo na retomada do seu crescimento, para suprir a necessidade de atender bem a seus clientes, a Shell reabriu em 2007 as bases de Itabuna (BA), de Itajaí (SC) e de Campo Grande (MS). Em 2008, foi reaberta a base de distribuição de Cuiabá (MT), consolidando a retomada de seus investimentos na região Centro-Oeste.

Uma das ações na área de Distribuição que vem trazendo resultados positivos são as entregas noturnas, que possibilitam descargas do produto de forma mais tranqüila e rápida. Hoje, cerca de 37% do volume de entregas ocorrem no período de 18h e 6h. A meta é aumentar esse volume para 50% até 2010. A Shell investe muito em melhorias logísticas, pois acredita que uma operação eficiente também garante maior segurança para as pessoas envolvidas nos processos.

Biocombustíveis

O aumento da demanda por veículos flex, aumentou o consumo de álcool hidratado. Desde 2007 a Shell mistura biodiesel junto ao diesel derivado de petróleo. Essas duas operações aumentaram a exposição rodoviária e os riscos da operação. Todas essas iniciativas estão em linha com o pensamento da Shell de oferecer um combustível mais limpo e reduzir as emissões de gases poluentes na atmosfera.

No que se refere especialmente aos biocombustíveis, em janeiro de 2008 todas as unidades de distribuição da empresa encontravam-se adaptadas para comercializar o biodiesel B2 (98% diesel e 2% biodiesel). Em julho, as bases já estavam aptas para a venda do biodiesel B3.

Page Tools