Jump menu

Main content |  back to top

A parceria técnica da Shell com a Ferrari é uma das mais bem-sucedidas na história do esporte automobilístico mundial, com uma marca de mais de 150 vitórias em corridas de Fórmula 1 no final de 2010. Há mais de 60 anos, a Ferrari é sinônimo de carros de alta performance, seja nas pistas ou nas estradas. Quando a primeira Ferrari atravessou os portões da fábrica em Maranello, na Itália, o seu motor rodava com a proteção da Shell.

A Ferrari entende que é crucial ter o lubrificante para motor certo. Sua tarefa é proteger as partes que se movimentam contra desgaste mecânico, reduzir a fricção e a perda da potência, bem como arrefecer o motor tanto nas pistas quanto nas estradas. É necessário um bom lubrificante para atingir o equilíbrio perfeito desses fatores e, ao mesmo tempo, garantir um ótimo desempenho do carro.

A Fórmula 1 é um laboratório rígido de testes que exige o máximo de nossa equipe Shell. Sempre buscamos ganhos percentuais que possam colocar a Ferrari na pole position, sem perder o nível de proteção que permite que o motor sobreviva e ofereça seu melhor desempenho em dois fins de semana de corridas. A nossa confiabilidade foi crucial para ajudar a Ferrari a conquistar 10 títulos FIA Formula One World Championship Constructors e 12 títulos Drivers.

Mais de 50 cientistas da Shell colaboram com o programa Shell Formula One com a Ferrari. Estes importantes membros de equipe trabalham nos laboratórios da Shell em todos os autódromos Grand Prix e no coração da Escuderia Ferrari, na sua matriz em Maranello.

"O óleo para motores Shell Helix Ultra tem vários componentes idênticos ao seu equivalente vencedor usado na Fórmula 1", revela Mark Wakem, especialista em lubrificantes Shell para Fórmula 1. "Temos grande orgulho em colocar nossa experiência e conhecimento de Fórmula 1 no óleo Shell Helix Ultra para veículos de transporte rodoviário , oferecendo a autêntica tecnologia de Fórmula 1 para você e o seu motor".

Durante uma corrida, o motor é exposto a condições extremas e altas temperaturas. O lubrificante multitarefa foi desenvolvido para afastar o calor, controlando a temperatura do motor e impedindo que o calor tenha um efeito nocivo. A capacidade que o óleo do motor tem de se resfriar e lubrificar é geralmente menosprezada. Os pistões podem chegar a temperaturas superiores a 300°C; o óleo do motor é espirrado na parte inferior dos pistões para mantê-los frios - sem esta proteção extra eles fatalmente falhariam em uma corrida.

Os motores Ferrari Fórmula 1 precisam de potência para competir por uma boa posição na largada, mas também precisam ter a confiabilidade necessária para terminarem as corridas.

Um motor limpo é de importância vital. A sujeira que se acumula em um motor comum pode reduzir o desempenho, e depósitos microscópicos de sedimentos podem causar problemas em um motor Ferrari Fórmula 1, que precisa atingir velocidades astronômicas em um piscar de olhos. Durante uma aceleração tão rápida, o esforço exigido do motor e do seu óleo é imenso. A menor sujeira acumulada no óleo pode afetar o fluxo do óleo para componentes cruciais e, potencialmente, causar falha do motor.

É essencial manter os depósitos de sujeira afastados de outras superfícies importantes nos motores de alta rotação. A sujeira no óleo pode interferir na formação de películas de redução de atrito, que desempenham um papel vital na redução do desgaste e na maximização da potência do motor.

Seja para uma Ferrari Fórmula 1 ou para um carro de passeio, a tecnologia do Shell Helix ajuda a manter o motor rodando como os projetistas planejaram – na sua eficiência máxima.

Isso deverá tornar-se ainda mais importante nas próximas temporadas:

A lubrificação do motor é decisiva em 2011 devido à duração da temporada”, explica a Gerente de Tecnologia da Shell para a Ferrari, Cara Tredget. “Os oito motores podem ser usados em qualquer ordem e em qualquer número de corridas, por isso o óleo Shell Helix Ultra para corridas terá que oferecer o nível certo de proteção nas pistas e também quando os motores estiverem armazenados, entre uma corrida e outra”.

O alto índice de vitórias nas pistas permite que a Shell pegue o conhecimento adquirido nos grandes circuitos e transfira a mais recente tecnologia de Fórmula 1 para a sua linha de lubrificantes Shell Helix.

Page Tools