Jump menu

Main content |  back to top

O Brasil na competição

Cinco equipes brasileiras participaram da edição 2014 da Shell Eco-marathon Américas, que reuniu outros 120 times e mais de 1.000 estudantes dos Estados Unidos, Canadá, México, Guatemala e Brasil.

A equipe EcoVeículo, da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), conquistou o terceiro lugar na categoria Prototype (protótipo), movido à bateria elétrica, com a marca de 264.44 km percorridos por kw/h (kilowatt/hora) – o que equivale a percorrer a distância entre Curitiba (PR) e Florianópolis (SC) com uma única bateria.

Estudante brasileiro na Shell Ecomarathon Américas

O recorde da maratona em 2014 foi alcançado ela equipe da Universidade Laval, do Canadá, que participou na categoria gasolina e percorreu o equivalente a 1.200 quilômetros com um litro do combustível.

Sobre a Shell Eco-marathon

A Shell Eco-Marathon  é uma competição inovadora que desafia estudantes a projetarem, testarem e pilotarem carros com a mais avançada eficiência energética.

Após um ano de preparação, os jovens engenheiros têm apenas alguns dias para provar que os seus veículos são os mais eficientes durante a maratona.

A Shell Eco-marathon Américas faz parte do programa global, que inclui outras edições para estudantes na Ásia e na Europa.

Carro da equipe EcoVeículo em Houston

A equipe EcoVeículo, da UNIFEI, compete na Shell Eco-marathon Américas 2014 em Houston, nos EUA.

As categorias

A competição é dividida em duas categorias: “Prototype” (protótipo), que prioriza a eficiência do veículo, e “UrbanConcept” (conceito urbano), que premia os veículos com designs mais práticos.

Os carros também são classificados de acordo com o tipo de energia utilizada:

  • Veículos com motor de combustão interna, movidos a combustíveis, como gasolina, diesel, etanol e combustível líquido produzido a partir de gás natural (GTL);
  • Mobilidade elétrica, para os veículos movidos a hidrogênio ou bateria à base de lítio.

O desafio

Antes da maratona, as equipes realizam inúmeros testes buscando percorrer com os veículos projetados a maior distância possível com o equivalente a um litro de combustível.

Os carros devem percorrer um determinado número de voltas no circuito em uma velocidade específica. A partir disso, os organizadores calculam a eficiência energética dos veículo competidores e escolhem um vencedor para cada categoria e de acordo com a fonte de energia utilizada. Também são premiados os projetos com diferenciais de segurança, design e melhor trabalho em equipe.

A competição inspira futuros engenheiros a transformarem suas ideias de mobilidade sustentável em realidade. Além disso, a maratona estimula o debate sobre o desenvolvimento de veículos mais sustentáveis e o futuro da mobilidade urbana.

Shell Ecomarathon Americas team photo

História

A Shell Eco-Marathon teve início em 1939, quando funcionários da Shell Oil Company dos Estados Unidos fizeram uma disputa amadora sobre quem conseguiria percorrer o caminho mais longo com a mesma quantidade de combustível. Desde então, a ideia se expandiu para mais dois continentes e inclui os mais diversos tipos de energia, incentivando o debate sobre o futuro da energia e mobilidade urbana.