Jump menu

Main content |  back to top

Novidades e press releases

26º Prêmio Shell de Teatro divulga indicados do 1º semestre do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro - A Shell acaba de anunciar os indicados do Rio de Janeiro à 26ª edição do Prêmio Shell de Teatro. Os espetáculos dessa primeira lista concorrerão ao prêmio juntamente com os indicados do segundo semestre, em lista prevista para divulgação em dezembro.

Para a próxima edição, os organizadores do Prêmio renomearam a Categoria Especial, que passa a premiar a Inovação. Nesta categoria, concorrem todos os espetáculos, textos, grupos ou profissionais de teatro que tenham apresentado trabalhos com propostas significativamente novas e criativas quanto à forma ou conteúdo.

A mudança, alinhada à visão da Shell de ser a empresa de energia mais inovadora do mundo, visa reconhecer a ousadia dos artistas brasileiros e seu impacto positivo sobre como profissionais e o público vêem a produção teatral no país.

Nesta etapa, quatro peças empataram quanto ao número de indicações. “Como vencer na vida sem fazer força”, “Vestido de Noiva”, “A arte da comédia” e “Moi Lui” receberam, cada uma, duas indicações em diversas categorias, como Direção, Ator, Cenário, Figurino e Iluminação.

 

Confira a relação completa dos indicados do primeiro semestre ao 26º Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro:


Autor

  • Julia Spadaccini por “Aos domingos”


Direção

  • Isabel Cavalcanti por “Moi Lui”
  • Rodrigo Portella por “Uma história oficial”                   


Ator

  • Ricardo Blat por “A arte da comédia”
  • Thelmo Fernandes por “A arte da comédia”


Atriz

  • Camilla Amado por “O lugar escuro”
  • Suely Franco por “As mulheres de Grey Gardens- o musical”

Cenário

  • André Sanches por “Vestido de Noiva”
  • Rogério Falcão por “Como vencer na vida sem fazer força”


Figurino

  • Antônio Guedes por “O médico e o monstro”
  • Marcelo Pies por “Como vencer na vida sem fazer força"


Iluminação

  • Renato Machado por “Vestido de Noiva”
  • Tomás Ribas por “Moi Lui”


Música

  • Gabriel Moura por “Cabaré Dulcina”
  • Rodrigo Penna por “Edukators”

Categoria Inovação

  • Marcus Vinícius Faustini pelo conceito e proposta do “Festival Home Theatre”

 

Os espetáculos selecionados nesta primeira fase completaram o número mínimo de apresentações para serem elegíveis, de acordo com o regulamento do prêmio.


Premiação

Os vitoriosos de cada categoria receberão uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni, com a forma de uma concha dourada, inspirada no logotipo da Shell, e uma premiação individual de R$ 8 mil (oito mil reais).

Criado em 1989, o Prêmio Shell de Teatro é ponto de referência nos palcos brasileiros.
É oferecido aos maiores destaques do ano, no Rio de Janeiro e em São Paulo separadamente, em nove categorias — Autor, Diretor, Ator, Atriz, Cenografia, Iluminação, Música, Figurino e Categoria Inovação.

O júri do Rio de Janeiro é formado por Ana Achcar, Bia Junqueira, João Madeira, Macksen Luiz e Sérgio Fonta.