Jump menu

Main content |  back to top

Novidades e press releases

26º Prêmio Shell de Teatro divulga indicados do 1º semestre de São Paulo

Premiação ganha nova categoria: Inovação, que irá selecionar os espetáculos mais criativos da cena teatral paulista

 

Rio de Janeiro, 16 de julho de 2013 - A Shell acaba de anunciar os indicados de São Paulo à 26ª edição do Prêmio Shell de Teatro . Os espetáculos dessa primeira lista concorrerão ao prêmio juntamente com os indicados do segundo semestre, em lista prevista para divulgação em dezembro.

Para esta edição, os organizadores do Prêmio renomearam a Categoria Especial, que passa a premiar a Inovação. Nesta categoria, concorrem todos os espetáculos, textos, grupos ou profissionais de teatro que tenham apresentado trabalhos com propostas significativamente novas e criativas quanto à forma ou conteúdo. A mudança, alinhada à visão da Shell de ser a empresa de energia mais inovadora do mundo, visa reconhecer a ousadia dos artistas brasileiros e seu impacto positivo sobre como os profissionais e o público vêem a produção teatral no país.

Dentre os primeiros indicados de São Paulo, a peça “Cais ou da indiferença das embarcações“ teve o maior número de indicações e concorrerá em seis categorias (Autor, Direção, Ator, Cenário, Figurino e Música).

Outras três peças empataram em número de indicações: “Prazer”, “Vingança – o musical” e “As estrelas cadentes do meu céu são feitas de bombas do inimigo” receberam, cada uma, duas indicações em categorias diversas, como Autor, Direção, Figurino, Iluminação e Música.

Confira a relação completa dos indicados do primeiro semestre ao 26º Prêmio Shell de Teatro de São Paulo:

Autor

  • Cia Luna Lunera por “Prazer”
  • Kiko Marques por “Cais ou da indiferença das embarcações”

Direção

  • Kiko Marques por “Cais ou da indiferença das embarcações”
  • Leonardo Moreira por “Ficção”
  • Nelson Baskerville por “As estrelas cadentes do meu céu são feitas de bombas do inimigo”

Ator

  • Mauricio de Barros por ”Cais ou da indiferença das embarcações”
  • Thiago Amaral por “Ficção”

Atriz

  • Fernanda Azevedo por “Morro como um país – cenas sobre a violência de estado”
  • Luciana Paes por “Ficção”
  • Rosana Stavis por “Árvores abatidas ou para Luis Melo”

Cenário

  • Chris Aizner por “Cais ou da indiferença das embarcações”
  • Ed Andrade por “Prazer”

Figurino  

  • Chris Aizner por “Cais ou da indiferença das embarcações”
  • Fabio Namatame por “Vingança – o musical”

Iluminação

  • Aline Santini e Nelson Baskerville por “As estrelas cadentes do meu céu são feitas de bombas do inimigo”
  • Fran Barros por “Universos”

Música

  • Guilherme Terra por “Vingança – o musical”
  • Umanto por “Cais ou da indiferença das embarcações”

Categoria Inovação

  • Os Fofos Encenam pela realização do projeto Baú da Arethuzza
  • Conselho gestor do CIT-Ecum pela realização plural de seu projeto artístico-pedagógico

 

Os espetáculos selecionados nesta primeira fase completaram o número mínimo de apresentações para serem elegíveis, de acordo com o regulamento do prêmio.

 

Premiação

Os vitoriosos de cada categoria receberão uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni, com a forma de uma concha dourada, inspirada no logotipo da Shell, e uma premiação individual de R$ 8 mil (oito mil reais).

Criado em 1989, o Prêmio Shell de Teatro  é ponto de referência nos palcos brasileiros. É oferecido aos maiores destaques do ano, em São Paulo e no Rio de Janeiro separadamente, em nove categorias — Autor, Diretor, Ator, Atriz, Cenografia, Iluminação, Música, Figurino e Inovação.

O júri de São Paulo é formado por Alexandre Mate, Carlos Colabone, Marici Salomão, Mario Bolognesi e Renata Melo.

 

 

Para mais informações:

Assessoria de Imprensa Shell Brasil

Glauco Paiva

(21) 3984-7413

glauco.paiva@shell.com 

 

Igor Baiense

(21) 3984-7897

igor.baiense@shell.com 

 

Cajá – Agência de Comunicação

Priscilla Gonçalves – priscilla@caja.com.br 

Carolina Araujo – carol@caja.com.br 

(21) 2217-1403