Jump menu

Main content |  back to top

As operações estão atualmente concentradas no bloco BMS-54, localizado na Bacia de Santos. Além disso, a Shell comprou a empresa Enterprise Oil, assumindo o desenvolvimento dos campos de Bijupirá e Salema. Completando o momento de intensa atividade, a Shell arrematou cinco blocos na Bacia de São Francisco, o que significa o pontapé da empresa na exploração onshore no Brasil.

Os ventos do novo milênio trouxeram transformações importantes para a Shell no Brasil. O ano de 2001 foi marcado por uma novidade importante para o setor de Varejo: o programa DNA da Shell, que pretendia inibir a adulteração de gasolina na rede de postos, fortalecendo assim a confiança dos clientes na qualidade do que era comercializado. No ano seguinte, chegou aos postos o DNA da Shell Diesel. Já em 2003, o setor lançou no Brasil a gasolina Shell V-Power, que contém tecnologia de alto poder de limpeza, desenvolvida para ajudar a aprimorar o desempenho e agilidade do automóvel.

A área de Investimentos Sociais iniciou, em 2001, um de seus projetos mais bem sucedidos: o programa Iniciativa Jovem, que estimula o empreendedorismo entre os jovens.

Outras conquistas vieram no mesmo ano: a mudança da sede para o Centro Empresarial Barra Shopping, no Rio de Janeiro, a criação da Shell Energy Efficiency (divisão da área de Gás Natural e Geração de Energia cuja meta é auxiliar clientes a reduzir o consumo de energia) e o início da operação da Shell Marine Products no Brasil. Além disso, no fim de 2001, a empresa se tornou a primeira de capital privado a encontrar no país um reservatório de petróleo com boas perspectivas de produção. A descoberta foi no bloco BMS-54, na Bacia de Santos.

Também em 2001, a Shell compra a empresa inglesa de exploração e produção Enterprise Oil, assumindo o desenvolvimento dos campos de Bijupirá e Salema, na Bacia de Campos. A produção teve início em 2003 e fez com que a companhia se tornasse a primeira a produzir petróleo depois da flexibilização do monopólio estatal.

Em 2008, a Shell arrematou cinco blocos na Bacia de São Francisco. A aquisição representa a entrada da empresa na exploração onshore no Brasil. Já no ano seguinte, teve início a produção de petróleo e gás natural no Parque das Conchas, localizado a 110 quilômetros da costa do Espírito Santo, na Bacia de Campos. O projeto, em parceria com Petrobras e ONGC, é um dos principais do portifólio da Shell e marca o uso de tecnologias pioneiras na exploração em águas profundas no Brasil.

Ferramentas de Página