Jump menu

Main content |  back to top

O primeiro ano da década foi de grandes ações para a companhia. Uma delas foi o lançamento do Programa Shell Esportes Comunitários, que atendeu em quatro anos cerca de seis mil crianças em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Outros exemplos foram a participação da empresa na restauração do Cristo Redentor, o lançamento do Shell Card e o apoio da companhia ao Programa Mata Atlântica, do Jardim Botânico. A Shell também apoiou em 1991 a reconstrução do Autódromo de Interlagos (SP), que foi reinaugurado no GP Brasil de Fórmula 1.

Em 1992, é lançada a Fórmula Shell Gasolina no Brasil, um combustível diferenciado que foi substituído anos depois pelo Shell V-Power. Ainda naquele ano,  a unidade de Lubrificantes conquistou a ISO 9001, tornando a Shell a primeira companhia de petróleo do país a receber a certificação internacional de qualidade.

O ano seguinte teve como destaques o início da produção de gás no Campo de Merluza, na Bacia de Santos, e o lançamento da Shell Fórmula Diesel. O Shell Fórmula Álcool veio em 1994, assim como o reconhecimento da excelência do setor de Aviação, através do certificado ISO 9002, que também foi conquistado pelo setor de Combustíveis no ano seguinte.

Em novembro de 1995, em sessão histórica, o Congresso Nacional aprovou a flexibilização do monopólio do governo sobre a indústria de petróleo, que eliminou a exclusividade da Petrobras na exploração e produção de petróleo e gás e preconizou os princípios de livre mercado.

Ainda em 1995, chega ao Brasil a Select, marca Shell mundial de lojas de conveniência, e é lançado o lubrificante Rimula-X, topo de linha da família de lubrificantes Rimula, para motores a diesel. Já para os motores a gasolina, a empresa lançaria, no ano seguinte, os lubrificantes Shell Helix.

Em 1997, a Shell entra no mercado brasileiro de gás natural ao comprar parte das ações da Companhia de Gás de São Paulo (Comgás). No mês seguinte, nasce a Shell Gas, com o início da produção e comercialização de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo).

Ferramentas de Página